Greenz
Vivendo o sustentável
por Greenz Digital

Já vamos deixando claro que, hoje, estamos mais sérios porque o assunto é: sustentabilidade.

Sério… Sem risadinha!

Essa palavra já é uma conhecida nossa há um tempo. As últimas gerações cresceram ouvindo termos como “atitudes sustentáveis”, “reciclagem”, “reaproveitamento”, “coleta seletiva”, e por aí vai. O que muita gente não sabe, ou ainda não se perguntou, é o que realmente significa a ideia de “sustentabilidade”.

É só reciclar, certo? Não! 

O conceito em si vai além do que a maioria de nós acha que significa, acredite. A sustentabilidade só é alcançada por meio do preceito de Desenvolvimento Sustentável, que diz: “o desenvolvimento que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazerem suas próprias necessidades”. Mas para ela existir, são necessários três fatores muito importantes, que compõem o Tripé da Sustentabilidade: o princípio ambiental, que adverte sobre o uso responsável dos recursos naturais e a ciência de seu impacto no meio ambiente, assim como atitudes para reduzi-lo; o social, que fala sobre o desenvolvimento da população, igualdade dos indivíduos, bem estar, acesso à cultura, saúde, etc; e o econômico, que está intrinsecamente ligado aos outros dois princípios e ensina sobre a produção, distribuição e consumo consciente dos bens e serviços.

Ufa! Agora sim você conhece todo o conceito por trás dessa palavra que está tão em alta hoje em dia. Pois bem! Então, com essas ideias em mente, chegou a hora de conhecer as marcas que, de fato, vivem e/ou aplicam essa filosofia.

Sustentando a esperança de um futuro melhor

Quando se trata de empresas, como elas se posicionam e discursam é algo importante. E há negócios que têm como essência a sustentabilidade – seja em seus produtos, processos de fabricação ou como parte do próprio posicionamento da companhia.

Um exemplo que sabemos bem quando pensamos em “natureza” e “beleza” é a Natura.

FONTE: Site Perfumart/Natura

Um dos principais nomes brasileiros no ramo de cosméticos, a empresa tem uma real preocupação com a sustentabilidade, contemplando os três pontos do Tripé: a atenção da empresa é voltada para as questões socioambientais; ela está presente entre as companhias mais sustentáveis do mundo pela 9ª vez, ocupando o 14º lugar (janeiro/2018); tem a preocupação de usar fontes renováveis de origem vegetal como componentes em seus produtos – que não agridem o consumidor e nem o meio ambiente -; não realiza testes em animais desde 2006; dá uma grande atenção à origem de seus produtos, tem parcerias com agricultores e pequenos produtores que cultivam as matérias-primas gerando renda e desenvolvimento, e cuidam para que extração desses materiais esteja de acordo com as normas ambientais.


Outra empresa brasileira que também tem sustentabilidade na cabeça é a grife de calçados e acessórios Insecta Shoes.

FONTE: Site Trend Alert

Ecológico e vegano, esse e-commerce gaúcho tem valores de preservação ambiental, de valorização à vida, de igualdade de gênero e com comércio justo. Seus itens são feitos localmente, de forma artesanal e com materiais 100% reutilizados como plástico, tecidos feitos com garrafas PET recicladas, borracha reciclada e tecidos de roupas usadas – desde o cabedal até a sola.


Mudando um pouco de mercado, mas jamais de ideia, a BIOZ Green pode nos dar esperanças de um mundo mais limpo e sustentável.

FONTE: Site BIOZ Green

A empresa, que também é brasileira, tem como foco de mercado os produtos de limpeza. Sabemos que esses artigos têm muita química na sua composição e que essas substâncias são nocivas ao meio ambiente e aos próprios seres humanos, mas a BIOZ Green veio para mudar esse pensamento. Com a visão de “ser referência na fabricação de produtos de limpeza naturais”, muita pesquisa e “paixão pela natureza”, ela fabrica produtos eficientes, com baixo impacto ambiental e não usam matérias-primas animais – e nem testam neles.


Até mesmo marcas que não vêm de primeira na cabeça quando se trata de sustentabilidade também fazem sua parte. A Fairphone e a Apple são exemplos disso.

FONTE: Site Greenpeace

 Ambas as empresas, respectivamente, estão nos dois primeiros lugares na área de eletrônicos. A Fairphone se destaca pelo empenho em reduzir o consumo de recursos, melhorar a reciclabilidade de seus produtos e na transparência em relação a seus fornecedores. Já a Apple é reconhecida por sua dedicação para adotar energias renováveis na fabricação de seus produtos e por um gerenciamento sustentável de produtos químicos na produção e manufatura.


O mundo não está perdido… e essas empresas sabem disso! Elas querem pesquisar, estudar as possibilidades, evoluir e se tornarem cada vez mais capazes de mudar o mundo para melhor, pensando na natureza, no ser humano e no futuro que aguarda o planeta.

 

*por Alex Canpe | Redator na Greenz

Deixe um comentário